Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Exporadicamente é importante manter seu sistema totalmente atualizado com os pacotes de softwares mais novos, para que problemas e vulnerabilidade sejam corridos.

 

Mas é preciso ter atenção também para que o software mais atualizado não prejudique configurações e usos atuais, invalidando sistemas que já estão sendo utilizados.

 

Normalmente utiliza-se o apt-get para realizar essas atualizações e para realizar essa tarefa sob um proxy você pode ver neste tutorial como fazer: Como configurar proxy no Raspberry Pi.

 

Com o comando rpi-updade você atualiza o firmware do Raspberry Pi, o que pode ser uma ótima ideia em alguma situações onde a versão atual está atrapalhando de alguma maneira.

 

Para realizar a atualização do firmware sob um proxy, utilize a seguinte linha de comandos:

 

{code}

sudo HTTPS_PROXY=http://usuário:senha@endereço_do_proxy:porta_do_proxy rpi-update

{/code}

 

Onde:

 

usuário é seu usuário no proxy

senha é sua senha no proxy

endereço_do_proxy é o endereço IP do proxy que você usa

porta_do_proxy é a porta utilizada para o proxy

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Acessando a Raspberry Pi remotamente com Nmap e SSH

 

Se esta for a primeira vez que você está usando sua Raspberry em rede e ela está devidamente configurada, o acesso remoto deve estar habilitado.

Se não estiver, habilite-o nas configurações da Raspberry através da própria placa (com teclado, mouse e monitor devidamente plugados):

sudo raspi-config

 

Caso queira utilizar aplicações gráficas a partir do acesso remoto, configure o arquivo sshd_config:


sudo leafpad /etc/ssh/sshd_config

 

Insira ou descomente as seguintes linhas:


AllowAgentForwarding yes

X11Forwarding yes

X11DisplayOffset 10

X11UseLocalhost no

 

Salve o arquivo de configuração e reinicie o serviço:


sudo /etc/init.d/ssh restart

 

Assim que tudo estiver devidamente configurado, você pode desligar a Raspberry, desplugar teclado, mouse e monitor e ligá-la novamente, mas agora remotamente. ;)

O primeiro passo para o acesso remoto é descobrir o IP da Raspberry na rede. Para isso, eu uso o Nmap, mas você pode aceder às configurações do roteador ou qualquer outro tipo de configuração que quiser.

Aqui na minha rede eu descubro o IP de qualquer equipamento com o seguinte comando (supondo que o meu roteador distribua Ips na faixa de 192.168.0.0 a 192.168.0.255:

sudo nmap -sP 192.168.0.0-255

 

Deve demorar um pouco porque o Nmap vai escanear todas as 256 possíveis máquinas e processar os resultados. Mas nada te impede de escanear uma faixa de Ips menor e obter os resultados mais rapidamente.

Caso queira descobrir somente os gadgets com a porta ssh aberta, digite:

sudo nmap 192.168.0.0-255 -p22

 

Vamos supor, então, que o IP da minha Raspberry é 192.168.0.13. O que devemos fazer com esse dado em mãos? Vamos conectar remotamente através do Secure Shell (SSH):

sudo ssh -X Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Caso queira conectar-se com outro usuário:

sudo ssh -X 192.168.0.13

 

Entre com o usuário e a senha que você configurou através do raspi-config e pronto! Você já está controlando a Raspberry remotamente.

Se quiser controlar os pinos através da linha de comando, sugiro que instale o wiringPi como descrito nesse link.

Obs.: Caso não necessite usar recursos gráficos na sessão, não use o argumento "-X" pois ele serve única e exclusivamente para dar suporte ao servidor X11.

Boa sorte e bons estudos!

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Para desabilitar a proteção de tela para a interface gráfica no Raspbian edite o arquivo /etc/lightdm/lightdm.conf e edite a seguinte linha:

 

 

{code}

#xserver-command=X

{/code}

 

 

Altere para:

 

 

{code}

xserver-command=X -s 0 dpms

{/code}

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 

É possível transformar seu Raspberry Pi em um transmissor FM em poucos passos descritos nesse tutorial aqui.

 

 

ATENÇÃO: lembre-se que no Brasil as transmissões de rádio de qualquer natureza estão sujeitas à legislação federal e regulamentação da ANATEL. Transmissões clandestinas podem configurar crime, portanto use exclusivamente com intuito de aprendizado. Uma excelente ideia é não usar uma antena, mas um fio entre seu Raspberry Pi e o receptor FM, isso reduzirá a chance de você emitir uma onda de rádio sem necessidade.

 

 

Isso funciona gerando sinais de clock no GPIO 4 (pino 7) para geração de energia de sinal de rádio FM. Portanto tudo que será necessário é conectar uma antena no GPIO 4 (veja aqui o mapeamento dos pinos GPIO) com tamanho entre 20 (suficiente) e 70cm (ótimo).

 

 

 

Como está em inglês ai vai o teste e um passo-a-passo:

 

 

Faça download do módulo no endereço http://omattos.com/pifm.tar.gz (coloquei em um lugar alternativo nesse link):

 

 

{code}

wget http://omattos.com/pifm.tar.gz

{/code}

 

 

Descompactar:

 

 

{code}

tar -zxvf pifm.tar.gz

{/code}

 

 

 

O pacote já vem com dois arquivos de som exemplos chamados left_right.wav e sound.wav. Você pode usá-los para realizar alguns testes:

 

 

{code}

sudo ./pifm sound.wav 100.0

{/code}

 

 

Esse exemplo fará com que o arquivo sound.wav seja transmitido na frequência FM de 100.0 Mhz, você pode escolher outro arquivo e outra frequência que achar melhor.

 

 

Use o nome do módulo sem parâmetros para receber um help:

 

 

{code}

sudo ./pifm

{/code}

 

 

 

 

 

 

{youtube} lSaaduqFdrI{/youtube}

 

 

 

É possível ainda enviar um arquivo MP3 usando o FFMpeg:

 

 

{code}

ffmpeg -i input.mp3 -f s16le -ar 22.05k -ac 1 - | sudo ./pifm -

{/code}

 

 

Ou até diretamente de um microfone USB (veja o manual do areacord para configurar):

 

 

{code}

arecord -d0 -c2 -f S16_LE -r 22050 -twav -D copy | sudo ./pifm -

{/code}

 

Com um Arduino e um módulo FM como aqui fica fácil testar seu projeto.

 

 

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Desconectar o Raspberry Pi da rede que provê Internet ou desabilitar as interfaces de rede de forma que ele não tenha acesso à Internet fará com que ele deixe de atualizar o relógio interno já que não possui bateria para mantê-lo atualizado, como fazem os computadores de mesa ou notebook.

 

 

Se você quer usar o Raspberry Pi desconectado da Internet e quer manter o relógio atualizado você precisará de um RTC - Real Time Clock ou Relógio de Tempo Real - que possui um relógio e bateria para mantê-lo atualizado. Um RTC é um componente eletrônico que pode ser ligado ao Raspberry Pi de forma bem simples através dos pinos GPIO.

 

 

Para não voltar para 1970 a cada vez que você liga o Raspberry Pi ele possui duas soluções de software.

 

 

Uma delas é manter um arquivo com o último registro de horário armazenado periodicamente. Esse arquivo é o /etc/fake-hwclock.data

 

 

Toda vez que você liga o Raspi na rede elétrica esse arquivo é lido e o relógio é acertados a partir do que estiver gravado nele. Isso não garante a hora certa, pois a cada desligamento, até que você o religue causará um atraso, mas pelo menos o relógio nunca retorna "zerado".

 

 

A segunda solução é usar o protocolo de horário de rede, ou NTP - Network Time Protocol ou Protocolo de horário de rede. Esse protocolo usa conexões de rede com servidores que são sincronizados com relógio atômicos ou GPS para manter a data e hora corretas.

 

 

O NTP já vem instalado e disponível com o Raspbian.

 

 

Para configurar em quais servidores o horário deve ser buscado você pode editar o arquivo /etc/ntpd.conf

 

 

Os endereços de servidores NTP existentes nesse arquivo, por padrão, devem ser algo assim:

 

 

{code}

server 0.debian.pool.ntp.org iburst

server 1.debian.pool.ntp.org iburst

server 2.debian.pool.ntp.org iburst

server 3.debian.pool.ntp.org iburst

{/code}

 

 

Para descobrir quais servidores estão mais perto de você visite http://support.ntp.org/bin/view/Servers/NTPPoolServers

 

 

Note que usar servidores próximo melhora a qualidade do sincronismo e reduz o atraso.

 

É possível ainda conectar um GPS ao Raspberry Pi e usá-lo para manter o relógio atualizado. Mas essa é uma solução que não utiliza apenas facilidades de software, mas também de hardware, porém não é nada complicado de implementar uma coisa assim.