Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Para isso você pode usar o comando fseek que tem três parâmetros:

 

 

fseek($arq,offset,posição);

 

 

Onde:

 

 

$arq

é a variável de ponteiro para o arquivo aberto com fopen

 

 

offset

é um número inteiro de quantos caracteres devem ser lidos

 

 

posição

pode ser SEEK_SET onde a posição do cursor será igual ao offset, SEEK_CUR onde a posição do cursor será a posição atual mais offset (em bytes) e SEEK_END onde a posição do cursor será igual ao final do arquivo mais offset (defina como negativo para ler o final do arquivo – em bytes)

 

 

Um exemplo onde lê-se os 12 caracteres finais de um arquivo:

 

 

{code}

$arq = fopen("2015-04-20.csv","r");

fseek($arq,-12,SEEK_END);

echo fgets($arq);

{/code}

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 

Primeiro baixe os pacotes RPM como sugerido no tutorial Como configurar o PHP para conectar no Oracle.

 

Mas como você deve saber pacotes RPM são incompatíveis com o Debian, porém vamos convertê-los para pacotes DEB. Instale o Alien:

 

{code}
apt-get install alien

{/code}

 

Para converter RPM em DEB:

 

{code}

alien oracle-instantclientXXX-basic-XXX.rpm

alien oracle-instantclientXXX-devel-XXX.rpm

{/code}

 

Agora para instalar:

 

{code}

dpkg –i oracle-instantclientXXX-basic-XXX.rpm

dpkg –i oracle-instantclientXXX-devel-XXX.rpm

{/code}

 

 

Agora você pode voltar ao tutorial Como configurar o PHP para conectar no Oracle e seguir com as dicas de lá.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Se você precisa verificar se uma data é válida usando PHP, pode utilizar a função checkdate do PHP.

A função checkdate é bem simples e precisa de três parâmetros: mês, dia e ano. Veja o exemplo:

 

{code}

<?php

$data = "01/01/2014";

 

list($dia, $mes, $ano) = explode("/", $data);

 

if(checkdate($mes, $dia, $ano)){

echo "ok";

}else{

echo "data não é válida";

}

?>

{/code}

 

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Campos para preencher informações de endereço é bem comum nos sites, principalmente em páginas de cadastro de usuário. Para facilitar o cadastro do usuário e diminuir a taxa de rejeição, é possível fazer com que ao informar o CEP, o restante das informações do endereço (logradouro, bairro, cidade, estado) sejam preenchidas automaticamente.

Abaixo segue um exemplo completo e comentado de como implementar esta funcionalidade utilizando a biblioteca jQuery e um webservice grátis ("viacep.com.br") para a consulta do endereço através do CEP.

{code}

<!DOCTYPE html>

<html lang="en">

<head>

<meta charset="UTF-8">

<title>Buscando informações de um endereço através do CEP</title>

</head>

<body>

CEP: <input type="text" id="cep" maxlength="9" placeholder="Ex: 13483-087"/><br/>

Endereço: <input type="text" id="endereco"/><br/>

Bairro: <input type="text" id="bairro"/><br/>

Cidade: <input type="text" id="cidade"/><br/>

UF: <input type="text" id="uf"/>

 

<script type="text/javascript" src="//ajax.googleapis.com/ajax/libs/jquery/1.11.1/jquery.min.js"></script>

<script>

// Registra o evento blur do campo "cep", ou seja, quando o usuário sair do campo "cep" faremos a consulta dos dados

$("#cep").blur(function(){

// Para fazer a consulta, removemos tudo o que não é número do valor informado pelo usuário

var cep = this.value.replace(/[^0-9]/, "");

 

// Validação do CEP; caso o CEP não possua 8 números, então cancela a consulta

if(cep.length!=8){

return false;

}

 

// Utilizamos o webservice "viacep.com.br" para buscar as informações do CEP fornecido pelo usuário.

// A url consiste no endereço do webservice ("http://viacep.com.br/ws/"), mais o cep que o usuário

// informou e também o tipo de retorno que desejamos, podendo ser "xml", "piped", "querty" ou o que

// iremos utilizar, que é "json"

var url = "http://viacep.com.br/ws/"+cep+"/json/";

 

// Aqui fazemos uma requisição ajax ao webservice, tratando o retorno com try/catch para que caso ocorra algum

// erro (o cep pode não existir, por exemplo) o usuário não seja afetado, assim ele pode continuar preenchendo os campos

$.getJSON(url, function(dadosRetorno){

try{

// Insere os dados em cada campo

$("#endereco").val(dadosRetorno.logradouro);

$("#bairro").val(dadosRetorno.bairro);

$("#cidade").val(dadosRetorno.localidade);

$("#uf").val(dadosRetorno.uf);

}catch(ex){}

});

});

</script>

</body>

</html>

{/code}

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Se você leu este tutorial então já sabe um jeito de fazer o proposto, porém que não funciona se for necessário fazer isso no meio do script ele não funcionará.

 

O truque será usar cookies: gerar um cookie no JavaScript e lê-lo no PHP ou vice-versa.

 

Veja o exemplo:

 

{code}

document.cookie = 'texto=Hello World’;

echo  $_COOKIE['texto'];

?>

{/code}

 

 

Simples assim!