Imprimir
Categoria: Textos & Artigos
Acessos: 203

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Imagine que em uma conversa ao ar livre qualquer outra pessoa que passe ou permaneça por perto pode escutar do que você está falando.

Isso acontece porque o som se propaga pelo ar e não há meios de confina-lo e impedir que seja interceptado indevidamente. Mesmo que você esteja falando pelo celular, por exemplo, somente metade da conversa não poderá ser ouvida, pois tudo o que você falar poderá ser captado por alguém que esteja suficientemente próximo.

O mesmo acontece com redes sem fio! O sinal de rádio irradia livremente pelo ar e pode ser captado por qualquer equipamento compatível com o sinal emitido.

Mas antes que você fique achando que está tudo perdido, entenda que uma rede sem fio pode possuir uma chave criptográfica que impede que qualquer um consiga receber e ver o que está sendo transmitido. E aí que está o problema: redes onde a senha é compartilhada ou nem possua senha qualquer um pode receber e decodificar livremente o que está sendo transmitido e nisso inclui senhas de redes sociais, senhas de bancos, números de cartões de créditos ou qualquer outra coisa que seja acessado nessa rede.

Obviamente é necessário profundo conhecimento em infraestrutura de rede e usar programas específicos, muitas vezes desenvolvidos pela própria pessoa que irá tentar interceptar dados, mas para os entendidos no assunto não é uma tarefa das mais difíceis.

As redes sem fio mais visadas são as que não possuem senha e também as oferecidas em espaços públicos, hotéis, hospitais e órgãos públicos. Sendo assim não é incomum histórias de alguém que pagou uma conta enquanto viajava e teve seu cartão clonado ou sua conta corrente acessada indevidamente.

 

O melhor remédio é simplesmente não utilizar esse tipo de rede. Sim! Mas se for usar não realizar qualquer transação bancária ou qualquer outra atividade que possa lhe trazer prejuízos. Nesses casos usar o 3G é mais seguro, já que nesses tipos de rede a interceptação de dados é muito mais complexa, mesmo que possível. Também há algumas técnicas de proteção sendo uma delas estabelecer uma VPN entre a rede pública e outra privativa e mais segura, mas aí é assunto para uma próxima oportunidade. Se quiser saber mais tecnicamente sobre isso você pode acessar o tutorial Usando do Raspberry Pi como servidor de VPN.