Seu Curso

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Feijão, pé do João

Imprimir
Avaliação do Usuário: / 4
PiorMelhor 

Mais de uma pessoa já me perguntou o que fazer com os tutoriais que são postados no site? Por que eu não posto projeto completos? Oras, acredito na imaginação e criatividade. Simples assim.

 

Com as informações técnicas disponíveis e de fácil acesso criar se torna menos penoso, já que economiza dias e dias de pesquisas algumas vezes, mas o ato criativo não pode ser deixado de lado. De posse de “como fazer” só resta “o que fazer”.

 

Dia desses vi a criançada plantando grãos de feijão e feliz da vida em “ver” a planta crescer. Mas acho esse ver crescer é meio imaginativo para elas, pois colocam o feijão no algodão, regam e depois de uns dias voltam e lá está o pé de feijão!

 

Pensando nisso imaginei se não haveria um jeito de realmente VER o feijão crescer. E voilà! Eu tinha tudo o que precisava descrito no www.seucurso.com.br! Então, aí segue a junção de alguns tutoriais que resultaram no vídeo do final desse texto:

 

Copo, algodão, feijão, webcam, Raspberry Pi e fita dupla face na mão:

 

 

 

 

Com um catinho garantido, copo e webcam bem presos à mesa por fita dupla face. Webcam ligada ao Raspberry Pi e este última na tomada, lá estava a primeira foto do experimento usando o tutorial Usando uma webcam com o Raspberry Pi (Raspbian).

 

 

 

 

 

Efetivamente plantado em 20 de janeiro às 17h12, utilizei o script shell abaixo para a captura contínua de fotografias a cada 60 segundos (1 minuto, claro). O que me inspirou foi o script mostrado no tutorial Convertendo sequencia de imagens em vídeo no Raspberry Pi:

 

 

#!/bin/bash
i=0
while true
do
  fswebcam -r 352x288 --jpeg 100 -F 5 -s "Exposure, Auto"=4 --title "www.seucurso.com.br" imagem$i.jpg
  i=`expr $i + 1` 
  sleep 60s
done

 

 

Coloquei esse script para iniciar junto com o sistema, pois caso faltasse energia ou por algum motivo o Raspberry Pi desligasse, basta que alguém colocasse de volta na tomada ou a energia fosse reestabelecida que as imagens voltaria a ser feitas. Para isso usei o tutorial Como colocar um script para ser executado na inicialização do Linux. Sim, tutoriais Linux também funcionam em sua maioria para o Raspberry Pi já que o Raspbian é uma distribuição Linux! Mas descobri que com esse script isso não seria tão fácil, já que se recomeçasse as imagens iriam começar pelo zero novamente e as mais antiga iriam ser sobreescritas! Removi da inicialização do sistema e torci para nada de errado acontecer.

 

E o feijão começou a brotar em 21 de janeiro por volta das 11h e ultrapassou o campo de imagem da câmera exatamente às 09h45 do dia 25 de janeiro. Quando isso aconteceu interrompi a captura de imagens.

 

Fora ao todo 6717 fotografias, uma a cada minuto. As imagens de 0 até 723 foram ignoradas na hora de compor o vídeo, pois havia me esquecido de deixar a luz acesa então o feijão passou a primeira noite do escuro, ou seja, sem imagem.

 

Para apagar esses arquivos da forma mais automatizada possível, afinal são 723 arquivos, me inspirei na dica 09 do tutorial de 10 comandos ou programas interessantes do Linux e usei a seguinte linha de comandos:

 

for i in {0..723}; do rm -fv imagem$i.jpg; done

 

Com isso fiz um laço usando o for para contar na variável i de 0 até 723 executando a remoção (comando rm) do arquivo imagem$i.jpg onde $i será substituído pelo número constante na variável i.

 

Os parâmetros -fv do comando rm são -f para forçar a exclusão, ou seja, não perguntar por confirmação e -v para exibir a cada arquivo excluído.

 

 

 

 

Para ser possível converter as imagens para vídeo usando o comando ffmpeg é preciso que elas tenham o nome terminado por uma sequência numérica iniciada em 1 e sem saltos. Para isso, antes de qualquer coisa foi preciso deixar a sequência numérica original com todos os números com a mesma quantidade de dígitos, ou seja, o maior número é 6717, quatro dígitos, então o menor que é 724 deve ficar 0724 e assim por diante.

 

for i in imagem???.jpg;do mv -v $i `echo -n imagem; echo -n 0; echo -n $i | cut -c7-`;done

 

Com isso obtenho apenas os arquivos iniciado com o nome iniciado em imagem e seguidos de três dígitos (jpg) e renomeio-os colocando um 0 logo depois da palavra imagem e seguido pelos três dígitos originais. O parâmetro -n no echo elimina  o caracter de nova linha no final da exibição e o parâmetro -c do comando cut faz com que a sa;ida mostre apenas a partir do sétimo caractere.

 

 

 

 

Agora é necessário deixar a sequência de arquivos iniciando em 1 (um) para depois converter em vídeo. Para isso foi necessário o script shell abaixo:

 

#!/bin/bash
x=1
for i in *.jpg; do
cp -v $i feijao$x.jpg;
x=`expr $x + 1`
done

 

Executando-o:

 

 

 

 

O parâmetro  -v no comando cp é apenas para ir mostrando a cada cópia efetuada. Com x=`expr $x + 1` incrementamos a variável x.

 

Finalmente, para converter as imagens em vídeo usei novamente o tutorial Convertendo sequência de imagens em vídeo no Raspberry Pi. A linha de comando foi:

 

ffmpeg -f image2 -r 11 -i feijao%d.jpg feijao.mov

 

 

 

 

O resultado final é aproximadamente 9 minutos de vídeo com o crescimento do feijão!

 

 

 

 

 

Valeu o desafio! Agora sim realmente vimos o feijão crescer, usei os tutoriais e me diverti um monte! Fica a dica.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

You are here: