Seu Curso

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Como funcionam os Cartões de Crédito

Imprimir
Avaliação do Usuário: / 4
PiorMelhor 


Em 1920 existiam acordos realizados entre comerciantes onde, alguns poucos clientes podiam fazer compras e pagar apenas no final do mês, esse procedimento eram os famosos “Cartões” de crédito. Esse processo pode ser encontrado em estabelecimentos de menor movimento, como lojas de bairro. Os primeiros cartões propriamente ditos foram começando aparecer na década de 50.

Os Cartões Eletrônicos

De fato que as transações eletrônicas dão mais segurança para quem aceita pagamentos com cartões, pois caso o banco não aprove a compra, a negação da transação sai na hora.

As numerações

Você já se perguntou como são gerados os número do seu cartão de crédito? Na verdade, eles não são números aleatórios, todos os algarismos representam seu cadastro na agência, o cadastro do banco, o seu código em relação a registros mundiais das empresas de crédito.

 

O que significam:

 

 

O primeiro número é o identificador do tipo de instituição ou número do sistema.

Os próximos seis algarismos identificam o número do banco na bandeira

Do 7º ao 15º algarismo representam o número do portador

E o 16º algarismo, refere-se ao código verificador,

Para que não fuja de um padrão, é realizada uma serie de cálculos. Multiplicando todos os algarismos de locais impares por dois, separando os resultados que passem de 10 (16, por exemplo, torna-se 1 e 6) e somando os algarismos de locares pares. O resultado final precisa ser múltiplo de 10.

Outra coisa interessante a ser observada é que o primeiro algarismo dos cartões é uma identificação de mediação entre consumidor e empresa de crédito:

1: alguns setores da indústria;

2: empresas aéreas;

3: empresas aéreas e industrias relacionada;

4, 5 e 6: instituições bancárias;

7: empresas de petróleo;

8: telecomunicações;

9: empresas nacionais.

Faixas magnéticas

A codificação de dados bancários dos correntistas é feita pelas três linhas magnéticas encontradas na parte de trás dos cartões. , ela é dividida em muitas pequenas barras que são magnetizadas para sul ou norte, fazendo com que cada conjunto represente uma numeração diferente. Ultimamente os estabelecimentos já estão com os terminais com leitura de chips, mas ainda sim existem os terminais com leitura de faixas magnéticas.

Os chips

Os chips que ficam em um dos lados do plástico ficam armazenados vários dados criptografados pela fabricante. Sempre que é efetuado uma compra, os dados são cruzados com as informações enviadas pelo banco para segurança da transação, abaixando os riscos das clonagens. As vantagens do chip sobre as faixas é que nela está a necessidade de senha para ativação.

A transação

Assim que o botão verde é acionado e a transação aceita, o terminal envia todos os dados criptografados para a central da empresa que forneceu o crédito utilizado, a compra é aprovada e a informação é redirecionada para o terminal do estabelecimento e a compra foi realizada, agora o consumidor só entra em ação no momento de pagar a sua fatura do cartão. A empresa de crédito repassa o valor da compra para a conta do vendedor para que ele não fique na mão e consiga manter seu comercio. Se o consumidor não pagar sua fatura, o fornecedor de crédito fica no prejuízo, daí que saem os famosos juros sobre cada dívida não paga pelos assinantes do cartão. E o que são os lucros? São juros somados às pequenas porcentagens de cada transação realizada, além do valor cobrado da maquininha mensalmente que é instalada no estabelecimento junto à taxa de cada transferência. Os cartões de débitos são basicamente os mesmos procedimentos, em vez dos dados pararem na empresa que forneceu o cartão a empresa repassa as informações para os bancos no qual informam se há saldos ou não, se tudo estiver certo, a transação é completada e o dinheiro é enviado da conta do consumidor para a conta do vendedor.

Transmissão

Os dados são enviados até a central financeira através da linha telefônica, a compra aprovada, os dados são enviados como resposta até o terminal, o procedimento é bem similar ao da utilização da internet, mas ao invés de usar um serviços como elo de comunicação, a ligação é feita de Loja e empresa de cartões.

 

Só tome cuidado pois, hoje já temos a possibilidade de fazer tudo isso em qualquer lugar usando a internet banking que cada banco oferece ou os apps bancários para smartphones. É preciso ter cuidado com toda essa liberdade, evitando a utilização em redes públicas desconhecidas.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

You are here: